<$BlogRSDUrl$>

quinta-feira, 27 de abril de 2006

Always look on the bright side of life!  


domingo, 23 de abril de 2006

Frase do dia: 

"Correu bem!"

Etiquetas:


sábado, 22 de abril de 2006

Notícias, valores-notícia, etc... 

"Dino" dos Morangos com açúcar perde a vida em acidente rodoviário

O actor Francisco Adam, "Dino" dos Morangos com Açúcar, perdeu a vida esta madrugada, por volta das 3h50, em Alcochete, na Estrada Nacional 118, quando a viatura ligeira onde seguia se despistou. O actor tinha apenas 22 anos e integrava o elenco da série Morangos com Açúcar há quase um ano. A personagem que encarnava ("Dino") era bem disposta e vivia, nesta altura de exibição da série, uma relação de amor-ódio com "Susana" (Diana Chaves). Do acidente que vitimou mortalmente Francisco Adam resultaram também dois feridos graves.
Também esta madrugada a Brigada de Trânsito (BT) da GNR registou um outro acidente, em Aveiro, cuja colisão entre três veículos ligeiros vitimou três pessoas e feriu uma outra com gravidade.
Com estes dados sobem para sete as vítimas mortais registadas, desde as 24 horas da passada quinta-feira, na "Operação Páscoa" levada a cabo por cerca de três mil homens da GNR. A operação de vigilância das estradas portuguesas, nesta quadra festiva, termina na próxima segunda-feira às 24 horas."


Uma notícia como tantas outras destes últimos dias, tirada daqui, no caso um blog de uma suposta jornalista (ok, uma estudante de jornalismo, no caso de Comunicação Social da UM).

O comentário de um bloguista amigo ao artigo, notícia, post, chamem-lhe o que quiserem, perfeitamente inofensivo e apenas opinativo, seguiu aqui:

"sim... sabe-se que morreram 8 pessoas de acidente de viação no periodo da páscoa. um chamava-se francisco e era actor. e os restantes 7?como se chamavam e o que faziam?" - DSE7E

A resposta da estudante, no blog amigo, foi contundente, deselegante e mal-educada.

" Olá
O blog onde tu deixaste um comentário acerca do Francisco Adam é de jornalismo e estou a ser avaliada pelas notícias que lá coloco...Antes de deixares comentários informa-te sobre o teor do blog, nem toda a gente tem um blog na desportaiva como tu e é desocupado como tu. Eu limitei-me a dar uma notícia pra poder avaliada.Se não gostas de ler nem gostas de estar informado limita-te ao teu mundinho e não chateies quem está a fazer o seu trabalho com dignidade." - Ana Filipa Gomes


Portanto, deixei lá um comentário meu no blog da estudante:

"Ana Filipa Gomes: uma futura jornalista não pode criticar quem a comenta (e nem sequer critica...) da forma como o fizeste. Se não queres comentários, não colocas a possibilidade aos leitores de comentar as "notícias" no teu blog - é tão simples quanto isto.

Principalmente estando no grande curso de Comunicação Social da UM, onde eu também estive, desilude-me um bocado a atitude. Até porque o ponto de vista da pessoa que comentou é tão válido como qualquer outro.

Boa sorte para a disciplina de Jornalismo de 3º ano." - Tiago


Naturalmente, a resposta seguiu no meu blog, no post em baixo.

" Tiago:
Li os teus comentários, um no meu blog e outro no blog da outra pessoa.Já tinha ouvido falar em solidariedade masculina...se andaste a estudar na UM então aprendeste que o jornalista não dá opinião mas relata factos. Portanto, eu limitei-me a escrever sobre o que aconteceu ao Francisco Adam, porque do ponto de vista jornalístico me pareceu um valor notícia.Do ponto de vista pessoal concordo que tenha sido fieto uma "novela" desnecessária acerca do assunto, mas não acho que devesse ser passado em branco.Como as opiniões divergem, existem os valores noticia, e não se pode negar que a morte de uma figura pública seja um dado ao qual o público deva ter acesso.Eu limitei-me a informar. Se tivesse dado a minha opinião pessoal aceitava as críticas como as aceito,como não foi o caso senti-me no direito de responder.Senti que estavam a invadir o meu espaço pessoal, a tirar inlações a meu respeito sem me conhecerem."


Ora, apenas escrevo isto pela extrema deselegância que a "jornalista" demonstra. É que ainda por cima ninguém critica a notícia nem o modo como ela está escrita - criticam o assunto, mais nada. Não se critica o trabalho, o valor da notícia, a pertinência da notícia - mas sim a relevância exacerbada que é dada à morte deste rapaz, qual James "Dino". Não vejo insulto algum em qualquer um dos posts ou comentários, a não ser nos da "jornalista", que se julga acima das críticas e julga poder obrigar os outros a não comentar os seus artigos.

O ataque, ou seja, a forma como a "jornalista" reage ao comentário no seu blog é de uma falta de educação inacreditável. E dizer "limita-te ao teu mundinho" e "Já tinha ouvido falar de solidariedade masculina" só me demonstra que a Universidade não serve para formar carácteres, mas apenas profissionais. Agora, se são bons ou não...

sexta-feira, 21 de abril de 2006

Disse. 

Disse há uns tempos que a tristeza era a minha musa inspiradora. Não por estas palavras, mas por outras semelhantes, ainda assim com o mesmo significado. A tristeza, que por vezes invade cada um de nós como uma gota de orvalho nos entra pelo colarinho, tem sido neste caso específico pouco... conselheira, chamemos-lhe assim.

Não quer dizer que não esteja triste. Não quer dizer que me tenha tornado, de repente, alguém insensível e sem qualquer tipo de sentimento. Não quer dizer que não haja acontecimentos que já fazem parte de um passado presente e, no entanto, ainda hoje me perseguem.

Curioso como passas por certos lugares e te lembras. Interessante a forma como certos gestos, pessoas, músicas, atitudes, palavras e pequenos objectos te trazem tudo à memória. Porque somos mesmo assim, não é?

Como nos custa enviar uma sms. E como nos custa não a receber de manhã. Como nos custa nem sequer a enviar. E como custa ainda pensar nisto. E como a cura é lenta, mas segura e eficaz. E como por vezes temos recaídas, e pensamos em como tudo era bom antes e neste momento podia, indubitavelmente (só para usar esta palavra, muito na moda), estar melhor.

E como sabes que o caminho que percorres, se apenas o trilhasses mais tarde, seria bem mais difícil de sulcar. E de progredir. Porque a intempérie incidiria bastante mais sobre o teu arrastar. Do teu caminhar lento para a tristeza.

Da tua cabana, onde tinhas tudo, para a rua, onde está frio e vento. Onde a chuva te invade.

Sei que a chuva me invadirá. Sei que me preencherá de alegria, como já o fez tantas vezes. Como a trovoada será bom prenúncio de novo. Sei que a escuridão fará sempre parte da minha vida - sei disso, porque sempre a senti como tal. Sei que da escuridão se faz a luz, e que algo acenderá a luz de novo.

Eu caminho para a luz. Não tenho dúvidas disso. E este texto reflecte duas semanas, onde o último capítulo ainda não se escreveu. Ainda falta um último cordão, bem fino, ser cortado. Depende, curiosamente, do correio. Sim, dos CTT.

Sabem de uma coisa? A ideia, no início do texto, era escrever algo como: "A tristeza costuma ser a minha melhor conselheira. Desta vez não está a ser. Será que sofro menos desta vez? Será que estou a exagerar?"

Serei eu o juiz indicado para responder a esta pergunta? Sei que daqui a uns tempos serei. Neste momento, deixo-me ir com a maré. O barco flutua, não se afunda. Isso nunca. Só quando a escuridão final vier.

E, por vezes, basta um salame de chocolate e um sorriso para a esperança estar de volta e te presentear com a certeza que a tristeza anda de mãos dadas com a alegria.

E que a alegria e o preenchimento voltarão. Com mais força ainda.

Etiquetas:


quarta-feira, 19 de abril de 2006

E quanto aos downloads e pirataria informática? 

É que nem mais, nem menos. Está tudo aqui.

E, na minha opinião, o ponto mais importante será este:

"11º - Ok, concordo que os direitos de autor têm que ser protegidos. Mas não concordo que um simples CD de música cujo custo de fabrico ronda 1 euro, seja vendido por 15/20 euros, em que apenas cerca de 2 euros vão para os artistas. E ainda têm a lata de chamar piratas a nós?"

Bingo.

domingo, 16 de abril de 2006

Faz hoje... 

... uma semana.

Etiquetas:


sábado, 15 de abril de 2006

O que fazer... 

... quando a chuva que te invade não pára e a sua intensidade parece aumentar de dia para dia?

Etiquetas:


quinta-feira, 13 de abril de 2006

Frase do dia de ontem: 

"Estavas com bom aspecto, pena o olhar triste.", by Cátia Pitrez

Etiquetas:


quarta-feira, 12 de abril de 2006

Nuvens 

Carregadas de chuva. Por vezes, carregadas de sol. Cheias de sentimentos por todo o lado, que derramam pela terra que pisas e que sentes debaixo dos teus pés.

Carregadas de tons. Por vezes, branquíssimas, deixando ver o céu azul. Por vezes, negras, iluminadas pelo fantástico e tantas vezes partilhado sol da meia-noite. Negras.

Nuvens. Sempre ali, ao alcance da tua vista. A perder de vista. Sempre em movimento, sempre a mudar, sempre a vaguear ao alcance do vento. Sempre instáveis, sempre inconstantes, sempre ali. E isso é que é importante. É que estarão sempre ali.

Etiquetas:


terça-feira, 11 de abril de 2006

Tenho sempre razão. Sempre. Não sei tudo, mas tenho sempre razão. Sempre. 

As cores claras são as mais enganadoras do arco-íris.

Etiquetas:


segunda-feira, 10 de abril de 2006

Vamos lá, pessoal! 

Tudo a tentar marcar ao Buffon aqui, no site de futebol da Puma.

domingo, 9 de abril de 2006

Voltei! 

Depois de duas semanas de emoções fortes (MUITO fortes), voltei para a minha cidade para por cá me manter uns tempos.

Em duas semanas estive em Madrid, Porto e Tomar! Já chega de viagens longas e cansativas, esta semana é para descansar...

Espero eu!


Ou não!

quarta-feira, 5 de abril de 2006

Pois é 

Depois de na semana passada ter estado em Madrid, nesta semana vou quatro dias para Tomar.

Portem-se bem sem mim, sim?

This page is powered by Blogger. Isn't yours?