<$BlogRSDUrl$>

quarta-feira, 14 de março de 2007

Até pareço jogador da bola! 

Sintomas: Dor na coxa, falta de elasticidade da mesma e alguma redução em termos de força.

Diagnóstico: Contratura miálgica na coxa, acompanhada de bursitis na mesma região.

Reflexão: Curável, mas chato e doloroso. Não é impeditivo a qualquer esforço físico, a não ser esforços a frio que provoquem dor.

Cura: Fisioterapia durante uns tempos.

Isto de ter lesões da malta da bola é do caraças.

Etiquetas:


segunda-feira, 5 de março de 2007

COMPLETAMENTE ANTI-SD! 

Como muitos de vocês sabem, sou sócio com lugar anual do FCP. Sou portista desde miúdo, e sempre me fez confusão como é que aquele bando de insurrectos, burros e cretinos podiam ser claque do meu clube, inclusivamente contando com apoios da Direcção.

Já muita gente foi contra eles na altura do Co Adriaanse, quando ficou provada (pelo menos, aos olhos da opinião pública) a sua co-autoria do ataque ao, na altura, treinador do FCP.

Este fim-de-semana atingiram um novo mínimo histórico. Ou antes, um novo máximo histórico. De estupidez, de ignorância, de falta de respeito e de arrogância extrema, desrespeitando o minuto de silêncio dedicado à memória do Bento, antigo atleta do SLB e da Selecção Nacional e um dos maiores guarda-redes portugueses de sempre.

Com efeito, não se admite que ainda se deixe entrar num estádio (seja ele o Dragão ou não) uma pseudo-claque composta por pessoas que, de forma completamente despropositada, e com o estádio em silêncio, passam o minuto de silêncio com cânticos contra o clube que esse antigo jogador, falecido recentemente, representou.

Abro aqui um parêntesis para referir que sou contra esses cânticos (sim, estou a falar do SLB, SLB,.. FDP's, SLB) em qualquer jogo que não aquele contra os vermelhos. Acho ridículo marcarmos um golo e lembrarmo-nos deles. É que não faz sentido! Com esse tipo de mentalidade, o portista só demonstra que ainda é muito pequenino, e que os nossos sucessos não são nada comparados com os falhanços do clube lisboeta - e eu isso não posso aceitar. Por isso não canto, e assobio e critico quem canta, inclusivamente os autores e incitadores da música, essa bela claque portista de perfeitos anormais.

Mas dizia eu, após este pequeno parêntesis, que assobiei e continuarei a assobiar esses energúmenos. E sou, e admito-o frontalmente, COMPLETAMENTE ANTI-Super Dragões. Correndo o risco de generalizar, categorizo-os como umas bestas quadradas, que não apoiam o clube quando ele mais precisa e que apenas vêm o clube como meio de sustento, apostando por um caminho de violência e de falta de respeito - isso para mim não é uma claque, é uma milícia.

E recuso-me a cantar quando eles começam os cânticos. Recuso-me a ter memória curta, como o povo do futebol é tão pródigo. Recuso-me a aceitar uma claque de bestas. Recuso-me a ser mais um na manada.

Porque não podemos ser como os ingleses? Lá não há claques e todos cantam na mesma...

Etiquetas: ,


This page is powered by Blogger. Isn't yours?